Pílula Combinada

1O que é?

A pílula combinada é um método contracetivo oral combinado que contém pequenas doses de duas hormonas: um progestativo e um estrogénio, idênticas às produzidas habitualmente no corpo da mulher.

Com a utilização típica deste método contracetivo (que inclui a utilização inconsistente ou incorreta), 9 em cada 100 mulheres tiveram uma gravidez não desejada durante o primeiro ano. No contexto da utilização ideal (utilização de acordo com as instruções de uso) 0,3 em cada 100 mulheres tiveram uma gravidez não desejada durante o primeiro ano.

Este método não interfere nas suas relações sexuais, mas está dependente da utilizadora.

2Como se utiliza?

Se não tiver utilizado métodos contracetivos hormonais no mês anterior, deve começar a tomar a pílula no primeiro dia do ciclo, ou seja, no primeiro dia da menstruação. A pílula começará a atuar imediatamente. Não precisa de tomar medidas contracetivas adicionais se seguir o tratamento da forma adequada.

Também pode começar nos dias 2 a 5 do seu ciclo, mas nesse caso certifique-se de que utiliza um método contracetivo complementar nos primeiros 7 dias de toma da pílula (por exemplo, um método de barreira).

Deve tomar o comprimido aproximadamente à mesma hora todos os dias.

Existem dois tipos diferentes de administração:

  • Pílulas de 21 dias:

Deve tomar um comprimido todos os dias durante 21 dias. Nos sete dias seguintes não deve tomar nenhum comprimido. Durante esses dias irá ter uma hemorragia parecida com o seu período menstrual – a hemorragia de privação. Deverá reiniciar uma nova embalagem ao oitavo dia, mesmo que a hemorragia não tenha terminado.

  • Pílulas de 28 dias: 

Deve tomar um comprimido todos os dias durante 28 dias, sem nenhuma pausa. Cada blister contém 21 ou 24 comprimidos com princípio ativo e 7 ou 4 comprimidos que não contêm hormonas (placebo), de cor diferente dos comprimidos ativos. Durante os dias em que tomar os comprimidos de placebo será provável que tenha uma hemorragia de privação. Quando terminar um blister, deve começar de imediato outro no dia seguinte, mesmo que a hemorragia não tenha terminado.

O risco de uma gravidez não desejada é maior: se começar um novo blister três ou mais dias após a data recomendada; ou se se esquecer de tomar três ou mais comprimidos perto do começo ou do final do blister.

3Será este o método adequado para si?

Pode interessar-lhe se:

  • Estiver em idade fértil.
  • Desejar um método contracetivo fácil de utilizar.
  • Pretender um método contracetivo que não interfira com as suas relações sexuais.
  • Não lhe custar seguir uma rotina / não for dada esquecimentos.
  • Tiver tido um aborto (provocado ou espontâneo) ou uma gravidez ectópica.

Tenha cuidado:

  • Se sofrer de hipertensão (tensão arterial alta) ou de alguma doença relacionada com a hipertensão.
  • Alguns medicamentos podem interagir com a pílula.
  • Se tiver vómitos e/ou diarreia intensa nas 3 ou 4 horas posteriores à ingestão do comprimido, a absorção deste pode não ser completa e deverão ser tomadas medidas contracetivas complementares.
  • Não a protege contra infeções sexualmente transmissíveis (IST), incluindo inclusive contra o VIH/SIDA.

Referências:

  • Trussell J. Contraceptive failure in the United States. Contraception. 2011 May 1;83(5):397-404.
  • World Health Organization Department of Reproductive Health and Research (WHO/RHR) and Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health/Center for Communication Programs (CCP), Knowledge for Health Project. Family Planning: A Global Handbook for Providers (2018 update). Baltimore and Geneva: CCP and WHO, 2018.
  • Sociedade Portuguesa da Contraceção (SPDC), Sociedade Portuguesa de Ginecologia (SPG) e Sociedade Portuguesa de Medicina na Reprodução (SPMR). Consenso Sobre Contraceção 2020. 2020.

PT-NON-110052 07/2021